Dilma defende ajustes econômicos feitos pelo governo.

09 de Março de 2015

A presidenta Dilma Rousseff defendeu neste domingo (8/3) as medidas econômicas que estão sendo adotadas para o país voltar a crescer. Segundo ela, durante pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, o governo absorveu, até o ano passado, todos os efeitos negativos da crise econômica internacional, lançando mão do Orçamento para proteger o crescimento, o emprego e a renda das pessoas, mas não havia como prever que a crise mundial duraria tanto tempo.

Dilma destacou que as correções e ajustes na economia, mesmo que signifiquem alguns sacrifícios temporários para todos e críticas injustas e desmesuradas ao governo, são a forma de dividir a carga negativa com os setores da sociedade. “São medidas para sanear as nossas contas e, assim, dar continuidade ao processo de crescimento com distribuição de renda, de modo mais seguro, mais rápido e mais sustentável”.

A presidenta destacou que as correções estão sendo feitas de forma com que todos suportem a sua aplicação. “As medidas estão sendo aplicadas de forma que as pessoas, as empresas e a economia as suportem. […] Este processo vai durar o tempo que for necessário para reequilibrar a nossa economia. […] Mais importante, no entanto, do que a duração dessas medidas será a longa duração dos seus resultados e dos seus benefícios. Que devem ser perenes no combate à inflação e na garantia do emprego”.

Dilma lembrou que as medidas incluíram o corte de gastos do governo, a revisão de certas distorções em alguns benefícios e a redução, parcial, de subsídios de créditos e desonerações nos impostos, “dentro de limites suportáveis pelo setor produtivo”.

Em seu pronunciamento, ela ressaltou a importância da população em todo esse processo de retomar o crescimento do país. “Você tem todo direito de se irritar e de se preocupar. Mas lhe peço paciência e compreensão porque esta situação é passageira. O Brasil tem todas as condições de vencer estes problemas temporários - e esta vitória será ainda mais rápida se todos nós nos unirmos neste enfrentamento”, disse.

Apesar das medidas, o governo diz que vai manter e melhorar os programas de infraestrutura. “Nossas rodovias e ferrovias, nossos portos e aeroportos continuarão sendo melhorados e ampliados. Para isso, vamos fazer, ainda este ano, novas concessões e firmar novas parcerias com o setor privado”, disse.

A presidenta destacou ainda o fortalecimento moral e ético do país, com a prática da justiça social em favor dos mais pobres e a justiça contra os corruptos. “É isso, por exemplo, que vem acontecendo na apuração ampla, livre e rigorosa nos episódios lamentáveis contra a Petrobras”, disse Dilma.

Mais Notícias

23
Jan 2017

As 500 maiores da Dinheiro Rural

A CIALNE foi eleita pela Revista Dinheiro Rural uma das 500 melhores empresas do agronegócio.
16
Mar 2015

Exportação de frango recua 8%, mas Brasil ainda é líder

O Brasil deve fechar o ano com uma queda de quase 8% nos volumes exportados...
16
Mar 2015

Importação de lácteos caiu na comparação mês a mês

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)...
09
Mar 2015

Mercado prevê Selic de 13% ao ano em 2015.

Em semana de reunião do Comitê de Política Monetária (Copom)...
09
Mar 2015

Presidente da CNA recebe diretoria da Girolando

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva  
05
Mar 2015

Fim do sistema de cotas preocupa produtores de leite na França

De acordo com os organizadores, cerca de 200 criadores passaram pelo espaço...
27
Feb 2014

Seca na Califórnia.

Seca na Califórnia gera perdas e afeta emprego na agricultura.
27
Feb 2014

Referência em genética em MS.

Referência em genética em MS cria ração para encurtar ciclo da pecuária.
27
Feb 2014

Paralisação de caminhoneiros causa morte de 1,5 milhão de pintinhos no PR

A paralisação de caminhoneiros no Paraná, responsável pelo bloqueio de 40 pontos no interior seg

Fundada em 1966 por Francisco de Araújo (Dico Carneiro), a Companhia de Alimentos do Nordeste – Cialne, é uma empresa que atua no ramo da agroindústria: avicultura e pecuária, gerando aproximadamente mais de 4.000 empregos.

 

Contatos

   sac@cialne.com.br
   Fone: +55 85 3477-2700
   SAC: 0800 075-4800
   Av. Presidente Costa e Silva, 2067 - Mondubim - Fortaleza/CE - Brasil

Mantenha-se Conectado